Presidente da KyoAni Pondera Demolir Edifício Queimado

Hideaki Hatta Kyoto Animation KyoAni


Numa entrevista, o presidente da Kyoto Animation (KyoAni) afirmou estar a ponderar demolir o estúdio queimado e erguer um parque em memória da tragédia.


“Quando penso na staff e na vizinhança, sei que há pessoas que preferem não ver algo tão horrível.”, afirmou o presidente Hideaki Hatta aos media, quando explicou estar a pensar em substituir o edifício por um parque público com um monumento em memória do trágico incêndio, assim como realizar uma cerimónia memorial para as vitimas. O presidente acrescentou ainda que todas as mensagens de apoio recebidas de todo o mundo se “tornaram o nosso apoio emocional”.

Anteriormente, o presidente já tinha revelado os seus sentimentos quanto à tragédia dizendo, “Estou profundamente devastado. É insuportável. Nunca, nem nos meus pesadelos, pensei que pudesse acontecer um desastre tão grande… É um golpe duro para a nossa companhia e para a nossa industria. Todos eles eram colegas excelentes e maravilhosos.”

Para além de todas as vidas perdidas, também se perderam todos os equipamentos e materiais dos trabalhos anteriores, constituindo uma grande perda para a empresa. Quando questionado quanto isso, Hatta comenta “O impacto [monetário] dos danos? Extremo. Não sei todos os detalhes.”

Também em respeito ao dito incidente, o anime “Fire Force”, atualmente em exibição, decidiu adiar o seu terceiro episódio. Mas não foi o único caso, pois no twitter oficial de “Free” foi anunciado que cancelariam a exibição do trailer do novo filme da franquia pela mesma razão.

O referido incêndio, com origem criminal, ocorreu na quinta-feira pelas 10h30 (hora local) e demorou 5 horas a ser extinto. O fogo explosivo teve consequências devastadoras, causando 34 mortes e 35 feridos (incluindo o alegado criminoso). Grande parte das mortes foi provocada por envenenamento com monóxido de carbono.

A policia conseguiu deter o suspeito a 100 metros do local, mas devido às graves queimaduras, foi levado para o hospital, onde ficou inconsciente, obrigando a adiar o interrogatório para depois da recuperação.

Mesmo assim, as autoridades comunicaram que após começarem a investigar se descobriu que o suspeito se chamava Shinji Aoba, tinha 41 anos e nunca tinha trabalhado na companhia. Contudo, já tinha sido condenado a três anos e meio de prisão por assaltar uma loja de conveniência e no passado sofreu com problemas de saúde mental.

A polícia também informou que no momento da detenção, o individuo gritou que tinha provocado o incêndio porque a KyoAni lhe tinha roubado a novel. O depoimento de uma testemunha ocular também corrobora a afirmação, alegando que o suspeito gritou qualquer coisa sobre a companhia roubar o material da sua novel, exigindo encontrar-se com o presidente da mesma.

Perante tais acusações, Hatta disse aos repórteres que nunca tinha ouvido o nome do suspeito e que o mesmo nunca tinha visitado o estúdio anteriormente. Não existindo igualmente qualquer email trocado entre ambas as partes.

Fonte: Crunchyroll | ANN 1 | ANN 2 | ComicBook 1 | ComicBook 2 | ComicBook 3 | NHK 1 | NHK 2 | NHK 3 | NHK 4


Outros artigos

Partilha:
Subir